Notícias

IMS Paulista inaugura primeira biblioteca do país dedicada exclusivamente à fotografia

Publicado em: 18 de setembro de 2017

Imagem da Biblioteca de Fotografia do IMS Paulista.

No primeiro andar do novo edifício do Instituto Moreira Salles na avenida Paulista, está instalada a primeira biblioteca inteiramente dedicada a publicações fotográficas no Brasil. Com capacidade para abrigar até 30 mil itens, a Biblioteca de Fotografia do IMS abre ao público na próxima quarta (dia 20) e tem a finalidade de incentivar a pesquisa no campo fotográfico e colaborar para a compreensão da fotografia nos seus mais diversos modos de expressão.

Miguel Del Castillo, curador da biblioteca, comenta que o objetivo é que “a Biblioteca de Fotografia do IMS Paulista seja um espaço de encontro com o livro fotográfico, aberto tanto para pesquisadores especializados como para o público interessado. E que seja uma biblioteca ativa, propositiva: há um espaço para exposições de recortes e seleções temáticas do acervo, por exemplo; além disso, um sábado por mês promoveremos a roda de conversa Fotolivro de Cabeceira, e na sala de aula que fica suspensa sobre as mesas de consulta haverá cursos relacionados. Outras iniciativas virão, como o projeto de digitalização, e mais.”

O acervo da Biblioteca de Fotografia do IMS Paulista divide-se em obras gerais, selecionadas pela curadoria por meio de aquisições ou doações, e coleções especiais. Entre estas, destacam-se: o conjunto de Stefania Bril, com mais de mil títulos daquela que foi uma das primeiras críticas de fotografia do Brasil e que evidenciam seu importante papel de articuladora do circuito fotográfico; a biblioteca de quase dois mil itens, incluindo importantes periódicos (como a revista Novidades Fotoptica e o Boletim do Foto Cine Clube Bandeirante), de Thomaz Farkas, pioneiro de nosso modernismo e cujas imagens estão, como as de Stefania, no acervo fotográfico do IMS; os fotolivros contemporâneos e clássicos da coleção do curador Iatã Cannabrava; a coleção do fotógrafo Paulo Leite, que espelha sua produção, com um pé na fotografia autoral e outro no fotojornalismo, e possui quase mil publicações; e uma coleção da importante e longeva revista Iris Foto.

Imagem da Biblioteca de Fotografia do IMS Paulista. Foto de Maria Clara Villas.

Outro destaque é a coleção completa dos livros publicados pelo editor alemão Gerhard Steidl, responsável em grande parte pelo salto qualitativo nas publicações de fotografia dos anos 1990 em diante, que doou um conjunto completo dos livros visuais produzidos pela prestigiosa editora que leva seu sobrenome, conhecida por seu primor gráfico e por realizar seus livros em grande proximidade com os artistas. Trata-se da primeira Biblioteca Steidl instalada no mundo: dos lançamentos iniciais de 1994 até os mais recentes, são cerca de 1.200 títulos – número logo defasado, pois novas safras de livros são anualmente acrescidas à coleção.

Na abertura do espaço para pequenas exposições de livros, foram selecionados 10 títulos sobre a cidade de São Paulo, desde clássicos e raros como São Paulo: Fastest Growing City in the World (1954), com fotos de Peter Scheier e organizado por George Rado, e Paranoia (1963), com imagens de Wesley Duke Lee e poemas de Roberto Piva, até publicações recentes, como Centro (2015), de Felipe Russo, e Roose, de Marina Nacamuli (2017).

Completa o acervo a coleção Fotoplus, doada ao IMS, que tem como carro-chefe o grande conjunto de folheteria (convites, cartazes, folhetos, catálogos etc.) de exposições brasileiras e internacionais realizadas no Brasil no período de 1985 a 2017, sobretudo, além de quase três mil livros e muitas revistas. E a preciosa coleção da fotógrafa Vania Toledo, com 160 títulos que constituem uma amostra de livros que marcaram sua trajetória e formaram seu olhar de retratista, de nomes como Richard Avedon, Bruce Weber, Robert Mapplethorpe, George Platt Lynes e outros.///

 

Mais informações sobre a Biblioteca de Fotografia do IMS Paulista no site do IMS

 

 

Tags: , , ,

  • Pingback: Conheça as exposições fotográficas do novo IMS Paulista - ZUM()

  • Lúcio Mauro Dias

    Boa tarde. Me chamo Lúcio Mauro Dias, sou de Aparecida/SP. Escrevi dois livros sobre os Retratistas Lambe-lambes de Aparecida, num livro editado em 2013 e outro em 2017. Gostaria de Saber como faço para doar para a biblioteca da fotografia um exemplar de cada livro que publiquei? Obrigado

    • Instituto Moreira Salles

      Caro Lúcio, obrigado por seu interesse em doar seus livros. Peço que entre em contato com os responsáveis pela Biblioteca de Fotografia do IMS Paulista através do email biblioteca.fotografia@ims.com.br para acertar o envio dos exemplares.