Bolsistas de 2018

A revista ZUM e o Instituto Moreira Salles anunciam os dois projetos ganhadores da 6ª edição da Bolsa de Fotografia ZUM/IMS: Jogo da memória, de Aline Motta, e Casulo, de Dias & Riedweg.

 

Jogo da memória, Aline Motta

Neste projeto de livro, a artista une criação literária e pesquisa de imagens para tratar de sua história familiar, acompanhando parentes, como a tataravó Ambrosina Cafezeiro Gomes, que viveram no Rio de Janeiro no período posterior à abolição da escravatura. Usando fotos, textos e documentos, a artista pretende mergulhar no passado da família para narrar episódios entremeados por racismo, loucura e morte.

Aline Motta nasceu em 1974, em Niterói. Vive e trabalha em São Paulo. É bacharel em comunicação social pela UFRJ e pós-graduada em Cinema pela The New School University (NY). Seus trabalhos combinam diferentes técnicas, como fotografia, vídeo e instalação.

 

Casulo, Dias & Riedweg

O projeto Casulo, da dupla Dias & Riedweg, registrará em fotografia e vídeo o cotidiano de um grupo de pacientes do Instituto de Psiquiatria da UFRJ para tornar visível o território designado à loucura e as novas formas de clausura a que esses pacientes são submetidos quando se lança mão da internação hospitalar.

Criada em 1993, a dupla Dias & Riedweg é formada por Maurício Dias (Rio de Janeiro, 1964) e pelo suíço Walter Riedweg (Lucerna, 1955). Participou da Bienal de Veneza em 1999 e da Bienal de São Paulo em 2002. Há alguns anos desenvolvem trabalhos sobre o universo psiquiátrico.