Radar

Exposição destaca a obra do repórter, fotógrafo e piloto cearense Luciano Carneiro

Publicado em: 03 de abril de 2018

Apesar da curta carreira, interrompida por um acidente aéreo aos 33 anos, o trabalho do fotógrafo cearense Luciano Carneiro (1926-1959) junto à revista O Cruzeiro é fundamental para o entendimento do moderno fotojornalismo brasileiro. A exposição Luciano Carneiro: O olho e o mundo, realizada pelo Instituto Dragão do Mar e o Instituto Moreira Salles, é a primeira mostra de suas fotografias em sua cidade natal desde 1960, quando um pequeno conjunto foi exibido em uma mostra-homenagem póstuma, e uma boa oportunidade para conhecer o trabalho deste importante fotojornalista.

Além de jornalista e fotógrafo, Carneiro era piloto com brevê pelo Aero Clube do Ceará, formação importante já nos seus primeiros trabalhos em Fortaleza, em que realizou fotografias aéreas das praias da capital cearense. Segundo Sergio Burgi, coordenador de fotografia do IMS e curador da exposição, esta é “uma de suas primeiras marcas registradas no excepcional currículo de reportagens que construiria ao longo de sua carreira”.

Durante a década de 1950, Carneiro destacou-se como o principal correspondente internacional da revista, realizando reportagens sobre conflitos importantes, como a Revolução Cubana de Fidel e a Guerra da Coréia; e a vida em países com Rússia, Japão, Iugoslávia e Egito.  Na Coreia, graças a seu treinamento como paraquedista, saltou ao lado do exército norte-americano sobre as linhas norte-coreanas e chinesas além do paralelo 38, linha que até hoje divide as duas Coreias.

Além das coberturas internacionais, realizou matérias no Brasil sobre jangadeiros, posseiros, a seca no Nordeste, a herança do cangaço, as lutas estudantis, entre outras. Sua trajetória foi interrompida de forma trágica em 1959, em um acidente de avião quando retornava de um trabalho em Brasília: fotografar o primeiro baile de debutantes da nova capital, às vésperas da inauguração.

A mostra Luciano Carneiro: O olho e o mundo apresenta cerca de 300 fotografias registradas entre o fim da década de 1940 e ao longo da década de 1950, período em que atuou na revista O Cruzeiro.///

+

Fotógrafos do ar: Luciano Carneiro, Félix Nadar, Robert Capa e George Love

Mais sobre Luciano Carneiro no site do IMS

Mais informações sobre a exposição Luciano Carneiro: O olho e o mundo

 

 

Tags: , ,