Radar

Lançamento da Rede FlusserBrasil em SP

Publicado em: 26 de novembro de 2014

Dia 26 de novembro, quarta-feira, às 19h, será lançada a Rede FlusserBrasil, um espaço virtual colaborativo dedicado à preservação e difusão da obra do filósofo Vilém Flusser (1920-1991). O evento ocorre no Centro da Cultura Judaica, que fica na rua Oscar Freire, 2500, em São Paulo. Além da inauguração da Rede, serão lançados três livros do autor – Ser Judeu, Gestos e o inédito Vilém Flusser e Sergio Rouanet: Correspondência. 

Vilém Flusser nasceu em Praga, em uma família de intelectuais judeus. Refugiou-se na Inglaterra em 1939 e no ano seguinte emigrou para o Brasil, onde viveu até 1972. Engajado no debate filosófico, aqui construiu a base de sua inovadora teoria da fotografia e da comunicação. Foi professor de Filosofia da Ciência na Escola Politécnica da USP e um dos fundadores do curso de Comunicação Social da FAAP; colaborou com os jornais O Estado de S.Paulo e Folha de S.Paulo e coeditou a Revista Brasileira de Filosofia. É autor de Filosofia da caixa preta (1983), entre outros textos fundamentais para a pesquisa em fotografia.

A ZUM # 7 publica seu ensaio A fotografia como objeto pós-industrial, inédito em português. Um texto premonitório, em que Flusser identifica, antes mesmo da invenção da fotografia digital e das redes sociais, o início de uma revolução cultural em que as fotos migram de seu suporte material para o campo eletromagnético, não sendo mais vistas em papel, e sim em telas. “A futura cultura da informação imaterial”, escreveu o filósofo em 1985, “como a nova foto exemplifica, desdenhará dos objetos: ela os consumirá sem prestar nenhuma atenção neles. Todas as atividades úteis serão executadas por aparelhos. Cada indivíduo vai se tornar livre para elaborar a informação num diálogo com os demais.” Traduzido por Sergio Tellaroli, o ensaio é acompanhado de imagens do projeto A câmera no espelho, do artista Mario Santamaría, e de um comentário de Márcio Seligmann-Silva, ensaísta, crítico literário e professor de literatura na Unicamp.

 


  • Julieth Corrêa

    Olá, como faço para ter acesso a versão do ensaio A fotografia como objeto pós-industrial? Obrigada!

    • revista ZUM

      Cara Julieth, o ensaio está na revista ZUM#7, que pode ser comprada aqui