Revista ZUM 3

Transposição

Caio Reisewitz & Natália Brizuela

O trabalho Transposição, resultado de viagens feitas em 2012 ao sertão do Brasil, foi publicado na ZUM # 3 com comentário da crítica argentina Natália Brizuela. Confira abaixo as fotos e o texto da  matéria na íntegra. O sertão vai virar mar, E o mar vai virar sertão TERRAS RESSEQUIDAS PELO SOL, cristalizadas pelo fogo, […]

Revista ZUM 3

A fé na encruzilhada

Guy Veloso & José de Souza Martins

O fotógrafo Guy Veloso apresenta o projeto “Penitentes – Dos rituais de sangue à fascinação do fim do mundo”, que realiza há 10 anos. Pinçadas de um arquivo de cerca de 10 mil slides, estas imagens registram o movimento de fé e misticismo que se repete pelo país durante a Semana Santa e o Dia […]

Revista ZUM 3

Tudo de novo sob o sol

Luigi Ghirri & Marina Spunta

Leia abaixo a matéria publicada na ZUM #3 sobre o fotógrafo italiano Luigi Ghirri, que redescobriu a paisagem de seu país e realçou a nossa percepção do mundo. No dia 23 de novembro, abre no IMS de São Paulo  a primeira grande mostra sobre Ghirri no Brasil. Saiba mais aqui.   PENSAR COM IMAGENS, Marina Spunta Luigi Ghirri (1943-92) […]

Revista ZUM 3

Infância banida

Plínio Fraga & arquivo do SNI

Ernesto Carlos tinha dois anos em 15 de junho de 1970. Zuleide, quatro; Luiz Carlos, seis; e Samuel, nove. São irmãos de criação e parecem crianças comuns às vésperas de uma viagem em fotos dispersas no Arquivo Nacional. Mas não estão confortáveis diante do operador da câmera. As imagens que protagonizam vão acompanhar mais tarde o trabalho de um agente de polícia, que escreverá após o nome de cada um deles numa ficha: “subversivo”.

Revista ZUM 3

O melhor amigo do

Eduardo Climachauska & Rodrigo Naves

Eles revelam no pelo, no focinho e nas formas toda a longa mestiçagem que os gerou. Os cães de raça, ao contrário, parecem se referir a um tipo ideal, estável, e é em relação a ele que são julgados nos torneios e campeonatos. A ausência dessa proteção – uma raça que os abrigue – dá aos vira-latas uma singularidade ambígua: aquilo que os torna únicos é também sinal de abandono, a liberdade para escolher os parceiros condena-os a uma vida perigosa. Nas cidades, um cão sem dono pode no máximo ser o fiel companheiro de um sem-teto, compartilhando sua fragilidade.