Livros

Uma seleção de 10 livros de fotografia argentinos

Julieta Escardó & Guadalupe Arriegue Publicado em: 16 de agosto de 2018

A dupla Julieta Escardó e Guadalupe Arriegue selecionou especialmente para a ZUM um conjunto de 10 fotolivros argentinos publicados nos últimos 12 anos. Escardó e Arriegue são, respectivamente, diretora e coordenadora da biblioteca da TURMA, uma plataforma para treinamento, produção e disseminação da cultura visual latino-americana baseada em fotografia e livros. A TURMA realiza também a FELIFA, encontro anual de fotógrafos, artistas editores e designers que exibe e premia bonecos e livros de fotografia de todo o mundo (informações aqui).

Os fotolivros escolhidos fazem parte do acervo de mais de 1.200 títulos latino-americanos da biblioteca da TURMA e, segundo elas, “expõem uma gama diversificada de livros de fotografia publicados na Argentina, mas que procuram referir-se a algumas das possíveis dimensões que lidam com a ideia de construção do que seja o repertório visual de um território ou nação.”

 

Sangue (Sangre – 2006)
Diego Levy – Editora Retina

As imagens de Diego Levy desenvolvem uma narrativa visual sobre a violência e a humanidade. Seu olhar sensível e próximo, mas ao mesmo tempo seco e sem preconceitos, coloca o foco na expressão das pessoas retratadas. Levy fala sobre ausências e presenças, nas cidades de Buenos Aires, Medellín, Rio de Janeiro e México. Cenas de violência, traumas e mortes pelas ruas, uma apresentação direta da violência na América Latina.

 

 

Peladeiro (Potrero – 2007)
Gustavo Di Mario – Editora Retina

Um livro de fotos sobre o universo do futebol de várzea. O “potrero” é o bairro e o campo de terra onde o folclore do futebol acontece, onde os garotos desejam a glória de serem jogadores profissionais. Um livro sensível sobre sonhos de infância, cheio de brincadeiras e terra.

 

 

Poço de ar (Pozo de aire – 2009)
Guadalupe Gaona – VOX Ediciones

A partir do cruzamento de linguagens, as páginas deste livro de Guadalupe Gaona falam das possibilidades narrativas de um livro de fotos. Ao mesmo tempo em que conta uma história familiar, o punctum barthesiano surge na construção de uma atmosfera única e íntima, ressaltando a união entre literatura e fotografia para a narrativa.

 

 

Imagens na memória (Imágenes en la memória – 2011)
Gerardo Dell’Oro – La Luminosa

As imagens e textos deste livro abrem a possibilidade das artes visuais de voltar a testemunhar uma ausência. No caso, a recuperação, por meio de imagens da família, de uma irmã que desapareceu por conta da repressão durante a ditadura militar. A fotografia e a edição do livro tomam o lugar do ritual, para fazer um reparo terapêutico, afetivo, pessoal e coletivo. Foi um dos vencedores do prêmio FELIFA de publicação de 2010.

 

 

História, memória e silêncios (Historia, memoria y silencios – 2011)
Lorena Guillén Vaschetti – Schilt Publishing

O arquivo familiar visto como uma reflexão que constrói um pensamento visual. Este livro consegue unificar teoria e emoção para criar um trabalho meditativo com as imagens. O virar de páginas mergulha em um tempo suspenso. Um ensaio visual sobre a nossa criação da memória e o meio fotográfico.

 

 

Reservatório (Embalse – 2016)
Agustina Triquell – Editora Casa Asunción

Reservatório é um projeto visual sobre um projeto de país. Com imagens originais e de arquivo, compõe um álbum dos complexos hoteleiros inaugurados nas montanhas de Córdoba durante o peronismo, em meados do século 20. O livro revisita em imagens um momento histórico do país, de mobilidade social e dos direitos dos trabalhadores, e apresenta uma história para ser lida nos dias de hoje.

 

 

Dezembro (Diciembre – 2016)
Subcooperativa de fotógrafos – Sub Editora

A publicação dessas fotos da Subcooperativa em formato de fotolivro dá às imagens, tão conhecidas e tão públicas, uma dimensão poética e sutil. São fotos tiradas durante a crise e as manifestações populares do final de 2001, que levaram o então presidente Fernando de La Rúa a sair de helicóptero pelo telhado do palácio do governo. Uma revisão madura, o poder do livro está nas decisões de edição e na produção do livro, feito em uma gráfica recuperada por seus trabalhadores.

 

 

Point of lovely sun – 2016
@flashboy2001 – Sta. Rosa Editora

Fotolivro vencedor do prêmio internacional FELIFA, tornou-se um livro cult no circuito internacional de feiras. Point of lovely sun é sobre uma geração que viveu numa Argentina pós-crise, entre 2001 e até 2004, o ano em que acontece a tragédia na boate Cromañón, em que centenas de jovens morreram. De forma poética, é uma homenagem a um tempo que se foi. Tem uma lista de músicas (o próprio título refere-se a uma música da banda punk dos anos 90 Fun people).

 

 

Um montão de roupa (Un montón de ropa – 2016)
Luján Agusti – Autopublicado

Inclassificável, inesgotável e modesto. De uma pequena grande história da adolescência, a artista Luján Agusti mergulha no mundo material das roupas que a rodeavam. Nas várias camadas de significado, o reconhecimento do simbólico e o abrigo da mãe. A edição e as fotos de arquivo falam sobre as imagens, as épocas e a inconsistência.

 

 

Fim do mundo (Fin del mundo – 2017)
Nicolás Janowski – Chaco

O imaginário visual do fotógrafo compõe uma ficção sobre a história da Terra do Fogo. Dados históricos e iconografias de séculos anteriores fazem dele um livro de antropologia visual, que leva a paisagem a um conceito: do limite, da última fronteira da civilização, no extremo sul do planeta, descoberta por conquistadores de outros lugares.///

 

 

Julieta Escardó (1970) é fotógrafa, editora, gestora cultural e professora de fotografia contemporânea. É diretora de fotografia, formada pela Escola Nacional de Cinema (ENERC-INCAA). Atualmente dirige a TURMA e dá cursos de edição em vários países (Peru, Brasil, Uruguai, Paraguai, Chile e Equador). Desde 2002 dirige a FELIFA, a Feira do Livro de Fotos de Autor.  É co-diretora da Editorial La Luminosa e faz parte da equipe de editores da Sueño de La Razón.

 

Guadalupe Arriegue (1986) é fotógrafa, pesquisadora e docente. Licenciada em Letras pela Universidade de Buenos Aires (FFyL-UBA), trabalha em arquivos e bibliotecas de fotografia e literatura e foi expositora de congressos em distintas universidades da Argentina e do Brasil. Atua na conservação dos arquivos patrimoniais de Buenos Aires (Universidade de San Martin), coordena a catalogação da biblioteca da TURMA e a comunicação da FELIFA. Publicou o livro Revolta (2018).

 

 

Tags: , ,