Radar

Fotolivro Ekaterina, do suíço Romain Mader, ganha o prêmio Paul Huf 2017 e gera polêmica

Publicado em: 23 de março de 2017

O fotógrafo suíço Romain Mader foi o vencedor da 11ª edição do Prêmio Paul Huf, criado pela FOAM, instituição holandesa dedicada à fotografia contemporânea. O júri justificou a escolha do projeto Ekaterina, um fotolivro em que Mader narra a busca do fotógrafo-personagem por uma noiva na fictícia cidade de Ekaterina, pelo “humor e ironia com que o artista discute temas sérios como solidão, amor e a exploração do corpo feminino”.

Apesar de realçar como qualidade a abordagem “engraçada, naïf, absurda e despretensiosa” de Ekaterina, a escolha da FOAM gerou protesto logo após a sua divulgação. Em forma de um abaixo-assinado aberto para adesões na Internet, um grupo de fotógrafos, editores, curadores e artistas pediu a revogação do prêmio dado ao suíço, por considerar que a escolha reforça os preconceitos e prejudica “a luta contra estereótipos segregacionistas que ainda persistem em relação aos cidadãos do leste europeu”. Cinco dias após o anúncio do prêmio a Marden, a carta aberta trazia quase 150 assinaturas, a maioria de profissionais de países da antiga União Soviética. Até o momento, a FOAM não se pronunciou oficialmente a respeito do pedido de revogação do prêmio.

O Prêmio Paul Huf, para fotógrafos de até 35 anos de idade, dá ao vencedor 20 mil euros e uma exposição do trabalho na sede da FOAM, em Amsterdã. Este ano, o júri foi formado por Lucy Conticello (diretora de fotografia da Le Magazine du Monde, França), Gregory Barker (publisher, Stanley/Barker, Londres), Teju Cole (escritor e crítico da revista do The New York Times, EUA), Shi Hantao (diretor de pesquisa do Projeto Shanghai, China) e Maddalena Scarzella (da Galeria Carla Sozzani, Itália). Em edições anteriores, receberam este prêmio os artistas japoneses Daisuke Yokota (2016) e Momo Okabe (2015); o estoniano Alexander Gronsky (2010) e o sul-africano Pieter Hugo (2008).///

Tags: , ,