Ensaios

Retratos de família: o neto e a avó

Breno Rotatori & Ludmila Sakharoff Publicado em: 07 de fevereiro de 2014

Aos 82 anos, Ludmila resolvera pedir uma câmera para registrar sua vida. Seu neto, o jovem fotógrafo Breno Rotatori, deu para a avó uma câmera analógica automática e a senhora começou a eternizar suas memórias em família. É assim que surge a série Manélud: diante do disparo de dona Lud, Breno dispara de volta e monta dípticos onde as fotos da esquerda são dela e as da direita, dele.

O registro simultâneo e frontal do fotógrafo ao de sua avó brinca com espaço e tempo. Ainda que tiradas no mesmo instante, Breno relata ver as fotografias feitas por Ludmila como se elas tivessem sido tiradas nos anos 80, por carregarem a estética, cor e grão de uma máquina que usa filme. As imagens em contra-plano reconstroem o espaço tridimensional, ainda que na representação plana da fotografia.

Aos 25 anos, Breno Rotatori já realizou duas individuais, a primeira no Foam, em Amsterdam, Holanda, em 2011 e a segunda em 2013 no CCSP, São Paulo, com o trabalho Manélud, além de ter participado de diversas coletivas e ganhado prêmios, como na categoria Revelação do Prêmio Porto Seguro de Fotografia.